O Escritório Galli, Brasil, Prazeres – Advocacia Criminal e Empresarial, responsável pela defesa do ex-deputado estadual Nilson Nelson Machado (Duduco), esclarece que, em virtude de o feito tramitar em segredo de justiça, não pode fornecer detalhes sobre o processo ou a condenação.

A decisão colegiada divulgada à imprensa pelo próprio Poder Judiciário seguiu a mesma linha adotada na sentença, que desconsiderou provas cabais de inocência produzidas sob o manto do contraditório judicial, em especial o depoimento de uma das supostas vítimas, que relatou ter sido coagida por terceiros interessados na destruição da reputação do ex-deputado a relatar inverdades na esfera policial, as quais foram todas desmentidas na presença da autoridade judicial.

Os advogados Hélio Rubens Brasil e Deivid Willian dos Prazeres informam que recorrerão da decisão proferida pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina, confiante que, devidamente apreciadas as questões técnicas e a prova produzida ao longo do processo, a Justiça seja restabelecida, decretando-se a absolvição de seu constituinte.